sexta-feira, 30 de setembro de 2011

o calor efervescente


o terror das obras que não se acabam,
dos trampas que não voltam,
das águas que não caem,
do verde que se desesperança.

o calor efervescente
quase queima a gente
e não há canto
que nos acomode!
isso nos caaaansaa!!!

vê se pode?

quero água mineral!
quero folga nestes dias qualquer!
quero cantar qualquer coisa
que me tragam as chuvas!
e tomar um bom vinho
vindo de boas uvas!

e isso é o suficiente.

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

coisas da natureza


uma onda suave em dia sem maré,
uma sutileza.
seus cabelos se parecem
com aqueles de propaganda de tv:
nem parecem de verdade!!
coisas da natureza
com um pouco de chocolate.
beleza.


segunda-feira, 26 de setembro de 2011

sinto saudades até quando estou ao seu lado.


me dá saudade também, sabia?
mesmo sabendo
que você está aqui,
bem ao lado,
bem dentro de mim.

sinto saudade até quando estou contigo.
pareço-me louco?
não viu nada!
quando nos despedimos
e chego ao meu destino,

então,

pareço um menino
apaixonado pela professorinha.

lembro-me de sua carinha,
de suas garrinhas
e de suas estabanadisses
(ou estabanadices? bah! vale tudo! o neologismo é meu mesmo!)
bem..é isso.
sinto saudades até quando estou ao seu lado.




o vocalista do slipknot

O vocalista do slipknot
não se cansou de xingar o público
no rock in rio.
principalmente, as mães.
mas...tudo bem!
ninguém entendeu nada mesmo...

nos idos de 1800
os nobres traziam para o brasil
as famosas companhias de teatro
alemãs, francesas e italianas.

e ninguém entendia nada também.

amém.

nem uma cadelinha de estimação.


um cãozinho foi espancado e morto durante uma tosa num pet shop.
a pequena yorkshire de 30cm não gostou muito do acabamento
e lançou um ataque feroz contra o seu cabeleireiro favorito.

num arco reflexo sem noção, o homem golpeou a cabecinha da pobre cadela,
que sofreu traumatismo craniano, hemorragia interna e uma parada cardio-respiratória fatal.
os veterinários de plantão não conseguiram reanimar a pequena criaturinha.

os donos do estabelecimento cãomercial ofereceram um outro animal -igualzinho - para substituir a falecida, além de um completo enxoval que inclui sapatilhas para danças flamencas e chapéus do panamá. a proposta foi aceita e, no fim de todo processo, provou-se que ninguém é insubstituível.
nem uma cadelinha de estimação.

__isso aqui foi homicídio!


__copom copom!!!
__QAP!
__isso aqui foi homicídio!
__qual o QTH? confira viatura!
__rua do amor bairro da paixão...VP 116.
__ok..ok...qual é a classe aí? A, B ou C?
__aqui é de C pra D! manda a perícia e o resgate!
__perícia e resgate ou perícia e funerária??
__olha copom, não podemos afirmar com certeza se a vítima tá morta!
__ok...ok...comé que é o endereço aí?
__é um muquinfo!
__resgata na viatura mesmo e manda pro PS!
__copom copom!! manda a VP mais próxima buscar luvas!
__ok ok...
__e a perícia??? e os BM?
__eles não tem peritos disponíveis no momento e também não há viaturas para resgate agora!
__mmm......

no dia seguinte nos jornais...

Uma mulher foi morta com golpes de faca, na noite deste domingo (25), no bairro Roosevelt, zona Norte de Uberlândia. Segundo o boletim de ocorrências, Gislene Alves da Silva, 31 anos, foi encontrada dentro de casa já sem vida pelo filho de 14 anos, que acionou a polícia e o Corpo de Bombeiros.

A perícia constatou que a mulher estava grávida de aproximadamente seis meses e foi atingida por nove facadas. Ainda segundo a Polícia Militar, o outro filho da vítima, uma criança de 4 anos, disse para testemunhas que o suspeito seria o namorado de Gislene.

A polícia localizou o homem na casa da mãe dele. O suspeito foi conduzido à delegacia para prestar esclarecimentos e disse a polícia que viu Gislene Alves pela última vez por volta das 18h. Ele foi ouvido e liberado. A polícia investiga os fatos



mais nunca que vou encher a pança!


em meio às tempestades
falo com você no meio da tarde.
pronto!
era tudo que eu precisava para viver a bonança!
seguir o domingo sem estar ao teu lado
é pior que comer galinhada com ovo mal passado.
mais nunca que vou encher a pança!

não mexa com drogas não...


a violência é uma droga.
a droga gera a violência.
a droga é uma droga.
em quase todos os crimes do final de semana
tinha droga e cana.
droga, cana e cigarro.
drogas.
assaltos, furtos, roubos, tráfico, sequestro, milícias:
nisso tudo tem droga.
não mexa com drogas não...

domingo, 25 de setembro de 2011

chega de belisquinhos!


parece um sonho quando te vejo!
um sonho daqueles bons!
onde tudo parece um sonho mesmo!
seu sorriso lindo,
seu olhar marcante,
seus passos certos,
sua elegância...
__meu Deus, será que tô sonhando??belisco-me!!!
é verdade!!!tudo verdade!!
que lindo é o abraço!
realidade.
o que não faço por este abraço?
chega de belisquinhos!


sexta-feira, 23 de setembro de 2011

arriégua!!


dias de revolução:
uma trégua e...
arriégua!!
tá tudo bem
no país do
carnaval!

como no caminhar lento das centopeias


do alto de seus pezinhos
nem me parece a minha pequena.
mas sei que és
pelo perfume.
e agora pelas unhas também:
sempre lindas e nas cores da moda.
sua belezura me causa um revestrés
e às vezes me sinto num filme,
onde o romance se mistura às aventuras,
e passamos fases suaves e duras,
como no caminhar lento das centopeias,
pezinho por pezinho,
cada um segue bem devagarinho...
nossos passes de dança seguem a mesma linha,
pé ante pé, pisão, dedão, derrapa e volta.
e você então me enche de mais motivação.
e sigo dançando na vida sem me preocupar com a plateia,
aprendendo com seus passos, um dia trôpegos,
hoje cheios de vida e saltos no acaso.
a maquiagem te deixa só você
e suas longas madeixas
me deixam cego.
e me perco em teu colo,
e adormeço tranquilamente,
e espero o apito dos almoços
para te encontrar logo e rever meus convidados,
pratos, panelas, talheres e fogãozinho sujo de respingos.
respiro...
quero dizer-te minha água,
que nunca tens me saciado,
e sigo nesta sede tremenda
que, de tão boa que é, mais e mais a quero.
crônica de um dia de semana,
mais um dia e outro,
até chegarmos num domingo de sol
onde colocaremos nossas roupas para secar
e nunca se empoeirar em nosso varal.




fui num baile em asunción


fui num baile em asunción,
ouvir la banda de los militares tocar.
ao chegar, ouvi uma pergunta:
__você é super feliz comigo?
__sim...
pronto! fim de baile e viva a solidão paraguaia!
depois do baile fui fazer compras
e silenciei-me no abraço da vendedora.
__quero levar tudo pra feliz ser sempre!

quando não quero dizer sim!


santa jerônimaaaaaa!!
ensina-me a dizer não
quando não quero dizer sim!
dá-me sabedoria e calma
para que não me cause
transtornos tripolares
em min´alma!

dizer sim com um não engasgado
é pior que fazer as malas depois das férias,
é gargalhar em hora de coisas sérias,
é fratular-se dentro do elevador,
é sentir no peito aquela dor...

sim é sim!
não é não e pronto!
agora, se disse sim ao seu não
vá e cumpra a sua obrigação!
mas não nos deixe em polvorosa!
eita coisinha mais nervosa...

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

troy davis:

troy davis:
culpado ou inocente?
vivo!
morto!
vivo!
morto!
vivo!
vivo!
morto!
morto!
vivo!
quem sabe se sim ou se não é Deus!
quem pode julgar sem erro é só Ele!
soltar o homem
é mexer nos orgulhos dos homens da geórgia...
o papa pediu!
a susan pediu!
o jimmy pediu!
o povo pediu!
obama não!
já que é assim,
deixem os rumos
tornarem seu
fim.




atenção! perigo!

atenção! perigo!
água quente para o café;
frituras diversas, principalmente batata frita;
qualquer coisa frita que dê gula;
tesoura em uma das mãos enquanto fala e gesticula;
beirada de fogão com cabeleira solta no rumo da chama;
peixe com muitos espinhos e pouca escama;
paredes com textura;
ferro elétrico ligado;
qualquer quina mais dura;
fio de alta tensão desencapado;
banheiro mal rapado;
copo de vidro na ponta da mesa;
cão solto no quintal;
louças ensaboadas;
paradas obrigatórias;
curvas na contramão;
janelas e portas emperradas;
objetos cortantes e perfurantes;
balsas e canoas quebradas;
passear com colar de diamantes;
galhos de árvores;
casca de banana;
a lida diária por grana;
contas a pagar;
escadas e pisadas em falso;
pé descalço e bituca acesa.
atenção...perigo....



__abrolhos!!!

ardem olhos
com sono
que vem.

abrem olhos
com sono
que vai.

ardem olhos
abrem olhos
fecham olhos.

pupilas falantes
globo da morte
aurora boreal.

olhos veem.
olhos creem.
olhos tem.

__olha aqui!!!
olhe...não seria melhor...
__olho por olho dente de alho!
eu malho...
__o que é? uma ode aos olhos?
isso! aos óleos de soja, girassol e mamona!
__biodiesel?
isso! fontes alternativas para diminuirmos a emissão de poluentes no ar!
__ahhh!!
abre o olho...
abre o olho...
__abrolhos!!!
quero passar minha lua de mel lá...
__lua de mel? ora! ilha do mel!
vou para o triângulo das bermudas estampadas mesmo.....lá sei que não me perderei...

terça-feira, 20 de setembro de 2011

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

esse negócio já tá ficando sem graça.

mais uma ameaça.
esse negócio já tá ficando sem graça.
força de expressão?
atos falhos?
a boca fala do que tá cheio o coração?
quebra galho?
o que será então?
uma brincadeira de mal gosto?
uma coisa qualquer sem pensar?
na análise sintática é o aposto?
um verbo qualquer difícil de conjugar?
assisti um filme
que começou assim
e, como todo filme,
teve começo, meio e fim.
não preciso de mesmas coisas.
nem de brincadeirinha!
quero uma odisseia!
uma experiência infindável!
um dia de sol atrás do outro!
e chuvas nas estações certas!
quero viver intensamente
e no suor das mãos dadas!
chega daquele negócio sem graça!
quero as regras mudadas!

ah....me falta o ar....

esperar um domingo inteiro passar
sem ver a minha amor passar... (?)...
ah....me falta o ar....

minha terra é que é coisas d´outro mundo!


olhei para o céu e vi ao longe
as estrelinhas brincando de pique-esconde.

mais ao lado de saturno
vi cometas correndo no pique-pega.

bem mais longe, ao fundo,
os buracos negros faziam piquenique.

ah! no espaço tudo é chique!
minha terra é que é coisas d´outro mundo!

domingo, 18 de setembro de 2011

treliça!


atiça
minha
preguiça!

esquenta
minha
treliça!

epa!

acho
que
vi
uma
gatinha!

fazemos alinhamento e balanceamento de unhas!

fazemos alinhamento e balanceamento de unhas!
procure-nos depois porque agora ocupado estamos!
(fazendo novos planos e plantando novas espécies da flora!)
ah... pode ser agora!

em nossa gaveta secreta


em nossa gaveta secreta
está guardado algo
secreto.

um fundo falso
esconde por baixo
um fundo verdadeiro.

você pega a reta,
vira na rua alga
e vai direto.

ande um pouco descalço,
cuidado para não pisar num bicho
e vê se olha no espelho.

na gaveta há uma seta
mostrando onde puxar.

oba!

é lá que quero entrar!


sábado, 17 de setembro de 2011

saiu misturado à saliva!


fio dental sempre ajuda quando está ao alcance das mãos...
porque quando ele não está...ai meu Deus!
plástico rasgado, copo plástico desfiado, fiapo de costura, etc.
qualquer coisa serve pra arrancar aquele corpo entranhado em meio aos dentes!
luta, desespero, sangramento nas gengivas, ogivas nucleares!
constrange, range, rói, pula, desvirtua, vai ao sol vai à lua!
desespero!
era coisa do tempero?
o cabelo!
o cabelo serve!
uma bexiga azul!!
tudo azul no céu da boca!
agora tá dando linha!
viva! viva!
saiu misturado à saliva!

terça-feira, 13 de setembro de 2011

mão mole em mão dura tanto bate até que fura;


uma mão lava a outra;
quem tem mão vai à roma;
quem com mão fere, com mão será ferido;
mão que nasce torta nunca se endireita;
mão mole em mão dura tanto bate até que fura;
mão dada não se olha as unhas. (?)
mãos siamesas,
para onde fores,
vou na sua cola!
no calor, nada de desgrudarem-se!
no frio melhor ainda!
no fogo?
assa...
para onde fores tu, também irei eu.
mãos dadas em uma só carne.

mil papéis!


sujeira pra todo lado!
restos de tinta,
pincéis,
lápis por apontar,
guardanapos,
cola para colar,
mil papéis!

cadernos certos,
errados, tortos,
emperrados!

projetos,
recortes,
dobras,
parlendas,
banho!
banho?

meus Deus!
achei uma fenda!
inda bem...

meia volta

olho em volta,
dou uma volta,
meia volta
e volto.


pancadas de chuva hoje a tarde.

pancadas de chuva hoje a tarde.
pancadas de água correndo nas ruas da cidade.
água se metendo em confusão no trânsito
e me deixando a ver navios...
água cortando feito navalha quem para perto.

não quero pancadas de chuva,
quero pés na terra fofa.
não quero saber mais de confusão não!
quero viver de assobios...
nem quero saber se estava errado ou certo.

paz.
e que venham brisas suaves...
uma frente fria qualquer
e, quiçá, água sem pancada?

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

o miss universo tá sendo no brasil.

o miss universo tá sendo no brasil.
mulheres bonitas?
muitas!
mas se esqueceram
que a mulher mais linda de todo
universo galático está aqui,
bem no triângulo das bermudas
estampadas mineiras:
a minha água doce...
miss universo?
que miss universo que nada!!
eu quero é ficar com a minha amada!!

sábado, 10 de setembro de 2011

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

o gato pia e o cão mia.


no clube
há um vício
das águas quentes.

não quero mais ser rude!
te falei desde o início!
deixe-me nas águas quentes! não me atentes!

nas águas quentes fico de cabeça fria.
entro na água e nada me arrepia.
o gato pia e o cão mia.

independência ou sorte!!


sete de setembro....
se ainda me lembro...
é a proclamação da república??
___nãaaaaaaaooo!!
é o dia da bandeira??
___nãoooooooooo!!
é o dia da música do hino nacional?? ou da letra?
___nooooooooonnn!!
tá bom...
___é o grito dos excluídos!
independência ou sorte!!
terra do martírio dos índios;
da escravidão dos negros;
purgatório dos brancos da metrópole;
paraíso dos mulatos.

nas ondas de um microondas




dulcíssima!
de uma lindissume sem noção!
passeando com meu cartão
para comprar coisas pra casa...

nas ondas de um microondas,
nos vãos de uns vasilhames,
nos escorredores de copos
de diversas cores...

cuidado!
deixe um pouco
para o puxado
e pro telhado!

cartão nas mãos e unhas também!
assim eu gosto,
amém!

mulher tonta e de salto alto...


há há há!!! você não sabe o que vi!
mulher tonta e de salto alto...
muito cômico se não fosse trágico!
um passo mal dado, um mal olhado,
uma escorregada, outra derrapada,
pernas trôpegas, pés pálidos.
muito triste mas morri de ri!

e segura no poste!
e tromba nele! kkk!!!!
e levanta de novo!
com a singela ajuda de um mototaxista.
e lá se vai!
e se arrisca!
pés ameaçando ceder,
tornozelos cansados,
joelhos em risco iminente
de uma ruptura qualquer...

bebida e salto alto?
não combinam!
se beber, não use salto alto!
nem pra andar elegante,
nem pra chegar ofegante
ao fim de três ou quatro passos.
não.
não fica bem.
fica, tremendamente,
ridículo.
por isso, ri.
nada pude fazer...

terça-feira, 6 de setembro de 2011

traiçoeira


traiçoeira
é a ausência

de uma peça

importante

no contexto

da caminhada.



vem um vento,

levanta poeira

e me leva junto!

daí eu me assusto

e não consigo me conter!



traiçoeira demais....

são as curvas e esquinas,

são meus olhos,

é a falta de rimas!

é o crocodilo a espreita

de sua presa.

é a pressa,

é o sorriso da menina

que ri na despedida,

que faz arruaça na sala

e fica por isso mesmo...

domingo, 4 de setembro de 2011

oba ! em 17 meses podemos chegar na lua numa nave indiana


oba ! em 17 meses podemos chegar na lua numa nave indiana.
(a índia já mandou uma nave espacial pra lá e o brasil não!
bem, o brasil precisa matar a fome dos urubus e depois do povo...)
17 meses fazem a diferença na história de qualquer um:
vida abundante ou miséria;
saúde ou doença;
alegria ou tristeza;
água ou seca.
água!!
que fez a diferença na minha vida inteira de sempre!
obrigado meu Deus!!!!
hoje essa água é meu satélite!
(na lua foram detectados só alguns filetinhos de H²O...)

sábado, 3 de setembro de 2011

ai ai ai!!

ai ai ai!!
_aaaaaaaaaaiiiiiiiiiiiiiiiiiiii!!!!!!!!!aaaaaaaaaiiiiiiiiiiiiiiiiiiii!!!!!!!!!!
ai ai ai!!
__aaaaaaaaaaiiiiiiiiiiiiiiiiiii!!!!!!!!!aaaaaaaaaiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii!!!!!!!!!!
para com isso!!!!
__há há há há há!!!!!
vô te largá desse jeito!!
__há há h....o quê?? peraí! vamo vê isso agora!
é! você num para com essas coisas!
__credo...esse motivo é pequeno demais pra nóis dois...

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

que o acréscimo Ele nos dará.


há uma espera que o tempo me esconde,
um dia que as noites parecem querer sempre.
um tempo novo de céu claro, de emília , de visconde.
uma esperança verde que não me cansa esperar.

o fim do já findado e o começo do melhor da vida.
a família, a praça, um arco-íris e uma vitória lutada.

expectativas.

e a vida segue sem pestanejar.
não podemos parar para chorar.
vamos indo fazendo o necessário
que o acréscimo Ele nos dará.