domingo, 31 de agosto de 2014

__nunca mais por favor!


um extrato completo traz as movimentações financeiras todas!
inclusive, um valor sugestivo de 50 reais num restaurante.
__opa??o que é isso aqui?? restaurante??peraí...ah! nesse dia você tava viajando..?
não não não!! você já tinha chegado!! o que é isso??
__ué...restaurante....? não sei...
__ahaaaa!! explica isso aí!! opa?? peraí...não...foi...
__aniversário....presente...conta...débito...
__a...é.
__nunca mais por favor!
__humrrrum...
__a conta por favor!
__50 real sinhô!
__humrrum!

sábado, 30 de agosto de 2014

uma chuva suave molhou a casa por dentro


as paredes se coloriram,
flores surgiram por todo lado.
a música clássica ficou apenas no prelúdio.
tem muitos acordes pela frente.
uma chuva suave molhou a casa por dentro
e fez de tudo aquarela.
e como ficou bela!
os contornos, os sentidos, as danças...
tudo perfeito como a criação.
o verde floresce lá fora com a água que cai aqui dentro,
bem dentro desse coração que avança
a barreira do som e palpitando diz:
to bom! to bom! muito bom!!

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

eita vidinha besta...


vi pelas portas e janelas abertas
pessoas esparramadas nos sofás.
todas assistindo ao mesmo programa:
novela novela novela.
é tempo de descansar ou de se sujar?
o tempo passando nas tv´s e tanta coisa pra se fazer...
a porta aberta,
o sofá,
o tapete,
o corpo jogado,
um copo no chão,
um prato lambido,
um osso de galinha.
a vida passa besta besta...
eita vidinha besta...

a água é o elemento mais importante para o homem depois do amor.


você é meu maior presente!
a água é o elemento mais importante para o homem depois do amor.
o amor já o tenho em graus elevados,
a água quero cada vez mais e mais!
seja no calor ou no frio, na neve, no fogo, na casinha da roça,
num apê na quinta avenida ou no meio do buritizal.
tudo me fará mais amante da água que me eleva a condição de vapor,
que só se condensa ao te tocar.
só assim.
vivo esparramado por aí,
no chão, nos corres, no ar!
mas quando te encontro,
encontro a mim mesmo.
meu maior presente é você!
nenhuma calça coladinha no corpo mudará meu pensamento.
aliás, para calça apertada, basta levar a notinha junto e trocar!
ôoooo água minha...
como brilhas diante da luz que tu mesma gera em meus olhos!
obrigado Deus do céu pelo presente!

um caso de amor pela igreja.


um caso de amor pela igreja.
o mendigo estava jogado sob a marquise.
estacionei a moto ao lado e fui conversar com ele.
__oi, tudo bem?? como é o seu nome??
__bom...só com dor de dente...quero café com leite...
__quer sair dessa? vou te levar agora!
__não...só to descansando...quero só um café com leite.
para um carrão do lado e o vidro do motorista abaixa.
um senhor sisudo encara a gente.
__acho que ele não ta gostando de nóis...
__SAI DAÍ QUE VOU LEVANTAR AS PORTAS!
__vamos sair porque vai abrir o buteco...
__eu já ia sair mesmo...
arrumamos as coisas dele num saco
e juntei o lixo no canto do poste.
__meu café com leite...
__opa! vamos comprar!
na esquina tinha uma padaria.
o mendigo aguardou do lado de fora
enquanto eu comprava o café com leite.
ao sair da padaria olhei para o lado e vi que,
onde o mendigo estava deitado não era um buteco,
era uma igreja! dessas de esquina!
entreguei o cafezinho pro irmão e voltei para pegar minha moto,
mas precisava falar alguma coisa com aquele homem mal encarado.
__o senhor conhece Jesus??
__quem? o de nazaré? disse em tom de deboche.
__sim! este mesmo! este que o senhor acabou de expulsar e maltratar na porta dessa igreja!
aliás, do jeito que o senhor chegou eu pensei que aqui era um buteco!
__mas...mas...você é da prefeitura??
__não, sou da pastoral de rua! e sei que Jesus veio primeiro para os pobrezinhos, abandonados, doentes,prostitutas,
mendigos como este que o senhor acabou de expulsar!
alguém passa gritando...:
__boa noite pastor!!! e não para.
__mas...mas...(...).
o senhor me desculpe o sermão, mas só tô te falando isso porque aqui é uma igreja, se fosse um buteco ficaria calado!
vai conhecer o Jesus que o senhor expulsou! só assim poderá dizer "eu conheço o Cristo".
__(...).
__fique em paz!
vrummmmmm!!

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

chego em casa jogando o pão sobre a mesa


ligo a tv e seu rostinho lindo é a primeira imagem;
olho pro céu e te vejo desenhada nas nuvens;
ligo meu pc e, de cara, acima da paisagem,
seus olhos brilham mais que sol;
saio para comprar pão,
no meio do caminho olho para o chão:
você está no caminho!
na padaria quem diria!
você no sonho!
nas tortas,
nas certas,
em tudo que é doce!
penso:
meu Deus! o que é isso??
__estais amannnndooooo...
você se faz inesquecível...

chego em casa jogando o pão sobre a mesa!
e é apenas o café da manhã!
ponho água no fogo.
separo café, açúcar e coador.
passo uma água rápida na garrafa
e vou ao banheiro lavar as mãos.
ao olhar no espelho, que surpresa!!
no reflexo você!!
é de endoidecer!
é tudo de bom!
é paixonite em todos os timbres!
nhão nhão nhão!
nhão dá pra te esquecer!
te vi agora,
e quero te ver toda hora!
e Deus atende!

terça-feira, 26 de agosto de 2014

trocar o possante por causa de um arranhado?


ta acordado!
carro novo
tem preço dobrado.
prefiro um mais ou menos novo,
e isso é pra bem depois
de nóis casado!
esse pensamento é de rico!
trocar o possante por causa de um arranhado?
nem de caso pensado!
não adianta pedir emprestado
e nem procurar o que ta guardado
que a grana pro carro zerado
não ta com você e nem emparelhado.
é um cascalho suado e de tempo regrado,
logo, vamos esperar um bocado!
e sabe o que vou fazer?
esperar sentado
e ao teu lado
até ver o sol nascer!

domingo, 24 de agosto de 2014

a mãe bate na cara do pai.


a mãe bate na cara do pai.
o pai cai meio dramatiquento.
a mãe esmurra o queijo do pai.
o pai sussurra medo e dor,
mas não é nada.
a mãe voa feito uma leoparda na presa,
é um abraço mega jato.
o pai cambaleia franzindo a testa
mas, no fundo faz é festa.
a proposta era evitar essas coisas
para que as crianças não vissem.
o medo é a criança pensar que é de verdade
e crescer traumatizada com a violência doméstica.
outra hipótese seria a atitude das crianças
na escola.
baseado nos exemplos dos pais,
poderiam entender que,
fazer carinho nas pessoas
é chegar o pé e meter a mão.
todo dia ser chamado na direção
para responder pelo abraço jato
que jogou a coleguinha escada abaixo,
ou pelos golpes no queijo do coleguinha mais amado.
sabe?
isso é felicidade!
o que as crianças aprenderem com você
fará delas pessoas melhores
e alegres!
com tics, chiliques, tuis e tudo mais!
você é assim e isso é coisa sua,
que te faz esta joia preciosa e linda.
não se preocupe com o dia de amanhã...
amanhã eles continuarão amando desse jeito tresloucado!
e isso é bom!
amo! e quero mais!

sexta-feira, 22 de agosto de 2014

estou hipnotizado!


apagaram as luzes do céu!
algumas estrelinhas começam a brilhar.
é o que temos de sol.
quando as luzes daqui se apagam
fixo-me em teu olhar.
este olhar é luz na minha vida!
fixo-me nestes olhos cativantes
e, de repente!!!
estou hipnotizado!
agora pronto!
é só mandar que to fazendo!
me manda abrir portas e janelas,
buscar arroz, feijão e óleo de soja.
me manda caçar um porco espinho,
uma anta, um elefante e lá vou
feito um primitivo
mais primeiro do mundo,
daqueles que tão mais pra bicho
que pra gente!
é assim mesmo!
é bicho de pé no caminho!

ela manda e vou varrendo,
ela manda e vou podando,
ela manda e vou arrumando tudo!
sim! ela ta podendo!
no estalar dos dedinhos, parece querer me desipinotizar.
já era!
não era hipnose!
não era nada!
é só gentileza
pois essa mulher cheia de beleza
anda merecendo.
correndo também!
voando!
faço um voo suicida no parapente!
sumo nas nuvens e quase me esborracho no corcovado
e num to nem aí!
saio em busca de um tesouro,
sigo mapas antigos,
daqueles que tem um xizinho.
procuro....procuro...procuro...
volto exausto para seus braços.
não encontro nada do mapa,
mas encontro água!
o bem mais precioso do mundo!
minha água, minha vida!
qualquer um ganha eleição assim!
e você?
você ganhou disparado no primeiro turno
e segue numa reeleição infinita.
sabe por que??
você é bonita!

meu tempo é um arroto do meio dia e quinze


Deus me dá inspiração todo dia,
mas tempo não tenho muito não.
às vezes pego no lápis para escrever
mas, daí, tenho que correr
e acabando parando.
as palavrinhas continuam lá,
guardadinhas na cachola,
mas precisam de mais tempo
para saltarem mundo afora.

acho que nem eu mesmo me conheço bem viu?...
o tempo é parco,
sei que, por bem pouco,
me pareço com um porco.
é um bicho de estrutura orgânica parecidíssima com a gente!
nem parece né?
meu tempo é um arroto do meio dia e quinze
com compromisso às uma!
sempre assim!
nem sempre lavo todas as louças
porque nem tudo é de louça.
mas me esforço e,
para ganhar tempo,
ensaboo tudo rapidim
e taaaaaco água!!!
com você escolando a tarde
não tenho mais fulga para o parque,
e nem tempo para tomar água de côco fingindo que é domingo.
domingo...
aah o domingo...!
passa rápido também!
parece sempre ansioso pela dona segunda!
mas... de repente pego na sua mão.
sabe...é você!
você é a minha inspiração!
a água pela qual me apaixono mais a cada nova gota,
daquelas que brotam puríssimas lá do fundo da terra!
e vem supitando meio areia, meio água, meio mistura.
todo dia quando te vejo,
mais te sinto na veia,
nem verde, nem madura,
no tempo certo!
assim como o sangue que chega suado ao coração
e sai turbinado do mesmo lugar,
assim sou eu mesmo: sem relógio no pulso.
corro muito mas não sou maratonista,
to mais para um maquinista,
puxa o peso todo nos trilhos
mas mal força o polegar direito.
água água...
me inspire mais e mais!!
ao seu lado tenho paz
e não passo sede!
minha inspiraçãozinha de cada dia!
você merece muito mais que uma poesiazinha no blog,
você merece uma vida toda!
vamos!
entre na roda!
rodando e pedinho ao Pai
para que, neste caso,
o tempo vai mais logo, vai!





quinta-feira, 14 de agosto de 2014

aquele momento em que você não pode rir de jeito nenhum


fomos ao teatro!
no cardápio, ópera!
um tenor e um piano.
tudo à capela,
qualquer zunido
era vuvuzela.
na primeira música,
o tenor fez uma careta engraçada.
me contive,
mas ela?
que nada!
explodiu-se em risada!
o homem cantando,
algumas pessoas nas cadeiras de trás
estavam incomodadas.
até os três mosqueteiros estavam dando exemplo!
mas minha água?
desaguando lágrimas de tanto rir!
aquele momento em que você não pode rir de jeito nenhum,
momento que pede respeito e contrição,
mas nada mudava o rumo da apresentação.
caí no riso contido também,
e comecei a soluçar de tanto rir.
minha água já estava até escorada!
eu, tentava disfarçar com uma câmera na mão.
meu pai...que confusão!
os músicos deram um pequeníssimo intervalo,
mas minha amada julgou o show por terminado
e pediu para que os três mosqueteiros desmascarados saíssem.
__ah vai! vamos sair logo antes que eles voltem!
quando estava ela de pé com o trio,
o cantor volta!
pqp! alguém sussurrou.
o povo aplaudiu e eu,
sutilmente disse:
__senta aí! volta!!
não quis voltar.
era constrangedor.
o jeito foi eu sair também.
já estava me matando de rir deste novo episódio.
o repertório não foi lá essas coisas,
mas a tensão das risadas proibidas
pagou nossos convites!
ah! ainda bem que eram convites!

minha queridíssima água está doida!


minha queridíssima água está doida!
inventou um abraço jato assustador
e pensa que tenho medo:
que nada!
só quero cair com jeito!
começou a brincar com faca mais uma vez:
__você não fica esganiçado??
que nada...
eu fico é apaixonado!
mas de faca tenho medo!
principalmente da pontinha delas!
fiz penitência e pedi por nós.
andei feito um louco
e até sonhei acordado
enquanto andava.
no primeiro sonho ajudei a levantar não sei quem,
fui flagrado com a mão estendida para o asfalto.
__vamos sô!
andei, andei, andei até me cansar...
rezei, rezei, rezei...e não me canso de rezar!
no segundo sonho fui ao barbeiro de nome bíblico.
parei perguntando o preço
e ainda perguntei para quem me acordou
se queria cortar o cabelo.
__acoooorda sô!!
calma gente!
isso tudo é por amor!
começou por causa de uma perna
de joelho istrupiado depois
de um acidente de trânsito.
tenho que fazer uma promessa pra essa gatinha andar na moral.
dois ou três anos?
vou logo cinco que ela merece!
faça chuva ou faça sol,
e aí está você!
cada dia melhor e cheia de malhação!
isso é fruto sabe de quê??
de oração e penitência!!
cada passo é uma declaração de amor.
daí, só tenho que agradecer:
__obrigado meu Senhor e minha Senhora da Abadia!!

o eduardo campos foi conhecer outras planícies


era presidenciável.
o avião era bom.
aliás, excelente!
era americano!
os pilotos?
experientes!
o dia era de chuva
e a pista ficou escondida.
mau tempo,
mau presságio...
arremete!
faz uma curva,
perde altura,
passa entre dois prédios
e some entre as casas.
explosão!!
não sobrou nada,
nem dos homens,
nem das asas.
eram olhos azuis
e pretos,
eram artistas
eram bonzinhos
e tinham lá seus defeitos.

ficou mais vazio o pleito.
mas...
vida que segue!
o brasil das tragédias diárias
vai se aprendendo e se acabando com elas.
o tempo é sempre bom,
mas quando o dia é ruim...
não há nada que se possa fazer
para mudar as linhas
desconhecidas
de cada um,
candidato à presidente
ou à síndico,
não há nada!
não! nem quero ser cínico!
apenas ignorante.
o eduardo campos foi conhecer outras planícies
e seus olhos azuis poderão misturar-se,
quiçá, com tantos outros no céu?
a marina poderá, em 10 dias ser a nova candidata e
fazer um barulho maior nas eleições.
mal acontecem as tragédias
e já começamos a pensar no amanhã...
como se o amanhã,
para nós,
fosse sempre um dia de sol doce
e brisa suave.
que Deus nos guie e salve!

terça-feira, 5 de agosto de 2014

árabes e judeus precisam se conhecer.


os túneis?
para onde levam?
para nossa terra!
lá é nosso!
e porque vocês guardam mísseis nas escolas?
por causa da falta de educação.
e vocês?
por que agem com tanta força contra as pedras?
porque somos assim!
só? isso justifica a morte de tantos civis inocentes?
lamentamos.
a terra foi nos dada porque um dia ela nos foi roubada.
o que é israel?
um bando de judeus excomungados e mercenários!
o que é a palestina?
um grupo de gente baderneira que deveria sumir do mapa!
no fundo, a nacionalização de uma terra cheia de culturas opostas
dificulta qualquer diálogo.
enquanto isso,
as crianças são dizimadas
e as mães choram suas dores sem fim.
é possível a paz?
é possível o fim de um conflito centenário?
árabes e judeus precisam se conhecer.


e ressuscito quando te vejo.


tenho saudade ao teu lado,
e longe de ti?
não sinto nada!
apenas contemplo
um silêncio estranho,
um vazio existencial,
a falta da metade.
bastam-te os argumentos?

não penso duas vezes:
morro de saudade!
e ressuscito quando te vejo.

segunda-feira, 4 de agosto de 2014

pegou uma sacolinha e se abaixou para pegar as fezes.


a moça tinha um bom emprego e bons investimentos.
estava certa na vida.
mas perdeu o rumo no amor.
logo no amor...
desiludiu-se com os homens
e não os quis mais por perto.
foi ficando para tia.
foi ficando...
foi ficando...
foi ficando...
ficou!
é tia.
não quis saber de nenhum relacionamento
mais íntimo.
na cola da solidão,
foi ficando meio lelé.
foi ficando...
foi ficando...
foi ficando...
ficou!
é lelé!

controla a depressão e os atos desgovernados
com muitos medicamentos.
a agilidade é retardada
e o processo é lento.
faz docinho de limão para vender na porta da igreja.
o cérebro age de acordo com o clima.
do bolo só come a cereja.

ficou beata e lelé.
diante das desventuras,
conseguiu aposentadoria por causa dos tarjas pretas.
mas nem tudo está perdido!
o patrimônio adquirido em tempos de lucidez
garantem terrenos em plena valorização,
casas alugadas
e dinheiro da previdência no fim do mês!

mesmo com o financeiro em dia,
nada aquieta a tia beata.
saiu pela tarde afora.
uma carroça cruzou lhe o caminho no centro da cidade.
o cavalo soltou um rastro de cocô no meio da rua.
a beata lelé não se conteve
e quase pulou de alegria
quando viu aquele esterco todo!
__minha mãe ta precisando...as flores...as flores...
pegou uma sacolinha e se abaixou para pegar as fezes.
(vale lembrar que o ideal é esperar o cocô secar para colher mas...)
enquanto catava o adubo orgânico,
uma camionete deu uma ré em cima dela.
o motorista parou ao ouvir o grito,
mas parou com a roda traseira em cima da perna da moça.
dias de hospital e cirurgia.

cuidado!
pode ser mal de família!
não queira também ficar para tia!
meio caminho já está andado...
terreno...apartamento alugado...sei lá...
ainda bem que estou aqui!

sábado, 2 de agosto de 2014

4,4.


4,4.
são quatro anos e quatro meses.
este é o tempo necessário
para construirmos um submarino nuclear
e entrarmos mar a fundo sem medo de explosões.

este é o tempo necessário para nos conhecermos,
e ver que, de médico e louco,
cada um tem um pouco.

damos muitos escândalos
e comemos rios de unhas.
batemos boca nas ruas
e atacamos as pessoas com faca.

e neste mês tivemos muitas revelações
e a história mal contada
deixa a gente fascinada e embriagada.
não posso dar nó sem ponta!

viver com intensidade casa segundo,
isso vale muito ao seu lado.
quero, apenas, dizer-te:
__obrigado!