terça-feira, 30 de novembro de 2010

nunca deixei as maçãs caírem no chão;

você é a maçã mais gostosa do universo galático;
eu sou vendedor e comprador de maçãs;
nunca deixei as maçãs caírem no chão;
elas não são sujas, pelo contrário, são assiadinhas;
você é uma maçãnzinha do amor;
mas não é de historinhas banais;
não escute as historinhas ridículas de gente que não tem o dom para confessor ou conselheiro,
que não passam, sim,
de bisbilhoteiros.

e acho que as caps lock já foram suficientes.


fiquei atônito e sem palavras e...
sem palavras, não consigo me expressar;
sabe? não sou bom em mímicas,
não sei disfarçar tão bem quanto um palhaço da cara pintada.

sinto-me um clown.
fiquei assim, meio down.

sem vírgulas ou reticências.
não quero pagar a conta da mercearia da esquina
sem nunca ter estado lá.
não quero ficar devendo o pão que não comprei
e nem o vinho que, sequer, provei.

cansei-me disso.

alguém chega,
consome,
põe a conta no meu nome
e some.

e dane-se eu com minhas mirabolantes coreografias
que desafiam as leis da gravidade das coisas mais cortantes e torturantes dos mundos inteiros universais:

as palavras.

desconheço-as.
desconheço-bes.
desconheço-ces.

CHEGA!!

NÃO QUERO MAIS SABER DE FALÁCIAS!
DE INTRIGAS!
DE BRIGAS!
DE COISAS PASSADAS!
DE PISADAS!
MANCADAS!
DE CÁGADOS!

para mim está bom!
todo dia é um,
é dois,
é três...
e eu não tenho nada à ver.

ROÇA!!

VAMOS PARA ROÇA!
LONGE DE TUDO!
PERTO DOS PORCOS E AVES SILVESTRES!
LÁ POSSO FAZER-TE FISIOTERAPIA!
LÁ POSSO PREPARAR CHÁS COM ERVAS MEDICINAIS!

ROÇA!
MUITAS COISAS MAIS!

VAMOS PARA ROÇA!
LÁ SOU AMIGO DO REI!

LÁ EU SEI!
NINGUÉM VAI NOS ENCHER!

NÃO QUERO MAIS PAGAR CONTA
SEM TÁ DEVENDO!

CHEEEEEEEEEEEEEEEEEGA!

e acho que as caps lock já foram suficientes.

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

ué? o morro do alemão nunca foi brasileiro...


finalmente!!!!!!!!!
tremula no alto do alemão
uma bandeira do brasil!

ué? o morro do alemão nunca foi brasileiro...
era germânico?

ligado à ss??
loucurass!

o morro do alemão
era boliviano,
colombiano...
vai saber...

agora tem bandeira do brasil na ponta do alemão.
agora sim!
o alemão é do brasil.
e do povo trabalhador
de suas ladeiras.

complexo....

domingo, 28 de novembro de 2010

ai ai ai...que karma...


visita esquisita.
chega pra visitar e começa a falar asneiras:
uma atrás da outra.
ora! quem quer visita assim??
esquisita, insensata, cheia de rata??

e hajam vassouras atrás das portas!
uma em cada porta!

e quanta mandingas e superstições!
vamos! para fora dos portões!

se for para visitar, que seja, ao menos, agradável.
que seja rápido, que seja verdadeiro, que seja bom.
que leve, ao menos, um bombom.

mas, chega de intrigas e pulguinhas incômodas!
chega de falácias impertinentes!
visita é pra ser legal, e não sarna!
ai ai ai...que karma...
que karma nada que não acredito em karma!
calma....
a visita tem que voltar para seu habitat natural.

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

estupidez!

estupidez!
discursar
não
vai
nos
salvar.

de uma vez!
mandem
as
forças
armadas
para
cá!

brasil
inteiro
pede
socorro!

por
aqueles
que
sofrem
no
morro,
na casa,
na fazenda.

deram combate no morro do cruzeiro!


deram combate no morro do cruzeiro!
escorpiões, ratos, cobras peçonhentas:
todos no desespero da fuga.

uma caminhonete passa lotada e rasteiro,
um dos espécimes faz suas caretas.
vende-se ou se quiser, aluga.

baygon, K-Otrhine, estricnina:
seja lá o que for, tá fazendo efeito!
e os bichos escrotos tão entrando no esgoto!

vejam de cima naquela esquina!
um bando de vermes no dejeto!
fazem do choro amargo arroto.

miserere!! os animais podem morrer ao correr!
somos contra a pena de morte!
preferimos contar com a vida e, quiçá, com a sorte.

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

tenho medo de avaliação psiquiátrica!


há um pouco de tudo quando você nem me diz nada.
há uma presença forte quando não vens me visitar.
há você em tudo,
e, em tudo, você está.
e quando menos espero...
fico rindo só feito um louco!!
tenho medo de avaliação psiquiátrica!

colonizem plutão!


afoguesem-se no rioooooo!!!!!
que tá pegando fogo!!!!!!!!!
ônibus atrasado!
comércio fechado!
ei!!!preciso comprar o que comer!
traficantes presos.
traficantes soltos.
morro abaixo,
morro acima.
levem meus bilhetes seus doutores!
é o máximo!
assustem!
puxem!
estiquem!
queimem!
não deixem que o padre
diga amém!
fogo na polícia!
nas vitrines!
na tocha olímpica!
nessa ginástica rítimica!
sem alarde,
vamos derrotá-los!
enfraquecê-los.
vamos mandá-los pra outro mundo.
colonizem plutão!

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

descanso


descanso
enquanto
penso.

descanso
enquanto
desço

descanso
quando
canso.

melhoras!

seus pés
calçados ou não.

suas cicatrizes
pequenas, grandes e médias.

por que não
pequenas, médias e grandes?

sua pele persistente
que as encobrirá de novidades.

seus ossos resistentes
que toleram os impactos.

sua coragem na luta
que me faz melhor.

melhoras!

sábado, 20 de novembro de 2010

o menisco não corre mais risco.


"assim caminha a humanidade:
com passos de formiga e sem vontade"

minha água pode respirar melhor,
longe dos odores hospitalares
e das enfermeiras emburradas
(será que são mal amadas?).

o médico não fará mais as experiências torturantes.

o menisco não corre mais risco.

é hora de celebrar!
uma cadeira de banho,
uma bacia,
um par de muletas da melhor qualidade,
a mão da sua tia,
da cunhada de plantão
para forçar um pouco menos
de acordo com a recomendação.
a irmã é pau pra toda obra,
o irmão te fará uma visita em meio às fornalhas.


dona mãe vai tomar mais cuidado
para sua perna não despencar no assoalho.

o tio vai contar-te uma piada de ocasião,
o vizinho rebelde trará um chiclete amassado,
e bueiro evitará levar as catingas do esgoto.

os amigos e parentes
virão com agrados
de última hora:
um bombom, uma flor, um livro que ainda não foi lido,
uma imagenzinha de nossa senhora.

eu estarei aí, no meio dos corres, correndo para sua cabeceira!
pronto para te ajudar com as pernas, pronto pra te coçar as coceiras!

enfim, tudo conspirará
para que você possa,
suavemente,
respirar.

estamos todos juntos
para a recuperação
terminar em festa
e muita reza!!
obrigado papai do céu...
obrigado papai no céu...

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

silhueta de alegrias!


nem mais um dia!
é hoje o dia da alegria!
hoje, o circo abre suas lonas
e o parque de diversões liberará as entradas!
neste dia de agora!
neste momento em que os primeiro raios de sol tremulam
atrás das névoas friolentas e preguiçosas!
desponta sol de verão!

nem mais uma horinha!
é hoje o melhor momento!
para que a dulcíssima água minha
brote das terras d´onde pisava há tempos!

é hoje o dia de deixar saudades!
e de trazer esperanças! muitas esperanças!
fé nesse dia maravilhoso
que estremece tudo com sua
silhueta de alegrias!
viva esse dia!

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

penso, existo e resto


17, 18, 19...
quero resolver isso logo!
por isso, rogo.

penso, existo e resto
quando penso na sua solidão
das frias paredes.

ah nãaaaaaaaaooo!!!!!!!
queria ta aí!
mocado num canto qualquer dessa enfermaria louca!

daí, colocaria nos pés pantufas brancas,
na cabeça, uma touca verde e,
cobrindo-me inteiro, um avental azul celeste.
quem sabe, pensariam que acaso fosse um lustre.

então, quando o porteiro pensar que não há mais ninguém,
e quando as enfermeiras de plantão, também,
eu saio de trás das portas e armários
e fico ao teu lado, sorrindo, calado,
mas, de qualquer jeito, ao seu lado,
pro que der e vier.

___felicidade!! voltarás a dançar!!!!!!

ai ai ai...
é duro vê-la assim,
lutando contra esse mal estar,
essa coisa de pós-cirurgia.
acalme-se!
amanhã será um lindo dia!
e todas as flores sorrirão pra te dizer:
___felicidade!! voltarás a dançar!!!!!!

o bombeiro de tatuí


um bombeiro corajoso.

uma atitude típica de quem seria capaz

de lançar sobre o world trade center

aviões lotados com muita gente.


não condiz o gosto pela discórdia.

não condiz.


pedir baseado na constituição federal

que declara um estado laico é uma coisa,

obrigar, utilizando-se de expressões embrutecidas

e amargas, que pareciam guardadas para a hora certa,

é ridículo e, sinceramente, não condiz com a imagem

que temos de um bombeiro.


é preciso repensar o ódio protestante.

o mundo já está cruel demais.

e as pessoas se matam por causa de Deus ou de Alá

ou...sei lá...por qualquer coisa a que chamem deus ou religião.


o bombeiro de tatuí

precisa repensar as qualidades cristãs de amor, paciência,

compreensão e tolerância.


bombeiro bom salva e ajunta,

bombeiro mal deixa queimar e espalha,

espalha o fogo da discórdia.


acorda pra isso

seu capitão

josé

natalino!


não seja amargo!


pegue umas férias e vá mergulhar nas águas da sabedoria.

melhore seus dias!

se um dia tem 24 horas, quantas horas tem uma noite?


meu dia foi longo
mas minha noite foi curta.

se um dia tem 24 horas, quantas horas tem uma noite?

isso é quase um mantra.
e a gente, de repente, se espanta.

um escândalo é sempre bom

um escândalo é sempre bom.
as pessoas riem e se divertem com o mal feito.

no meio das panelas, mesas, fogões industriais e verduras cozidas,
fui convidado para fazer passes mágicos tipo michael jackson.
não é o meu forte...
por sorte, minha água chegou... mãos postas na cintura e timbre de quem sabe o que quer:
__oi amor??

e muitas panelas rolaram pelo chão!
e muitas verduras ficaram meio picadas!
e muitas carnes ficaram mal passadas!
e muitas laranjas não foram espremidas!

corram!!! que essa água leva tudo e todos!!!

cuidado!!!!!!!!!!!

o chão está escorregadio!!!!!!!!!!!!!!!!!! ( e isso era fato! )

é óleo!

das frituras!

das torturas!!!!!!

das tonturas!!!!!!!!!!

sei sei...

não me venha com desculpas mirabolantes!
ainda bem que você não dançou....

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

estamos no centro cirúrgico!


um passinho mais a frente e pronto!
estamos no centro cirúrgico!
agora é hora de reconstruir os ligamentos
e suturar o bendito menisco.
quantas rezas!
pais nossos e aves marias!
mais três dias?
minha água....
não chores....
q´isso dói em mim...
vamos juntos até o fim disso tudo!
quero voltar às danças inesperadas e oportunas ao seu lado!
foi para isso que lutamos!!
para chegarmos ao centro cirúrgico!

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

que a próxima fase é minha!


a lua tem suas fases bem definidas.
e seguem pelos anos de inércia.

todos os bichinhos passam por fases também.
Deus só os quer bem.

temos nossas fases.
temos paciência.

a fase da espera,
da razão,
da ciência.

Ele me fez pra você.
e você foi feita pra mim.
assim...até o fim...
das paisagem que vemos adiante,
dos ares que nos cicundam...

os torcedores torcem,
o time joga com todo coração
um jogo onde a vitória
é uma consequência lógica.

jogo...?
não.
não é jogo.
é uma história onde o próprio Deus escreve.
uma mistura poética e mágica!
uma coisa fantástica!
galática!

história nossa
que não se completa,
que não se preenche,
onde o melhor vinho está guardado
na adega mais suave que ainda desconhecemos.

vamos!
vamos indo!
que a próxima fase é minha!

de cada presente que fica


olho em você um algo a mais
que se desmistifica,
em cada minuto passado,
em cada minuto futuro
que, em esmeraldas,
se transformam,
e são presentinhos
de cada presente que fica.

marte

marte
marta
morte.

temar
tamar
temor.

paracambi passou aqui!


paracambi passou aqui!!
para você,
paracambi!
bi bi!!
não saia daqui!!

à pagar.


lápis e papel sobre a mesa
vamos comer um bife à milanesa
enquanto desenhamos o sonho
da casa própria.

faça de conta que sabes
que a parte de baixo é porão ( e não sótão)
que a dispensa é para lixos ( e não comidas)
e que o metro quadrado tá muito quadrado.

traga-me uma borracha!
não consigo tragar esse muro aqui ó...
tira!
põe aqui uma árvore que dê frutos.
e de baixo, uma sombra onde eu possa descansar de vez em quando.
quando?
quando você puder.

o que seriam das janelas
se não fossem sol, chuva e vento?
e das grades se não fossem os ladrões?
seguros, cercas elétricas e arames farpados.

coloquemos cores vivas
para atrair também os beija-flores.
e luzes que sejam frias.
no telhado, vozes.
no portão, uma catraca.
no banheiro as águas de março.

pegue um apontador...
meu lápis já era...
tem muita coisa ainda
e é tudo tão simples...
nada de caneta!
quero poder desenhar e apagar,
desenhar e apagar...
desenhar e apagar...

à pagar.

domingo, 14 de novembro de 2010

terço é bem-vindo.

espera ansiosa
que faz perder unhas
e quase dedos.

terça vem vindo.
terço é bem-vindo.

é chegada a hora
e vale a pena
sorrir.

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

ministério público!


ministério público,
explicações.
queremos saber qual é o plano
desse plano maluco!
que médico seguir?
que medidas medir?

ministério público!
faça valer os direitos!
do consumidor
que quer ver
sumir a dor.
da consumidora
que voltar a ser
a sonhadora.

chega de enrolação!
o menisco não pode esperar!
o trânsito não para!
ministério público...
já fomos no procon,
noutro doutor,
na casa das ervas,
nas rezas.
temos pressa!
chega de compressas!
de ataduras!
de simpatias que nunca dão certo!
precisamos é do rumo certo!
tá pago!
não tem carência!
cobertura total!
total!!!

ministério público, por favor,
o caso é sério:
desvende esse mistério.
antes que a gente saia do sério!

que evoquem o espírito do índio pataxó!


mais uma morte na capital das alagoas.
suas praias não sabem disso.
aliás, não podem saber, não podem ver e nem sentir.
ninguém os quer.

as praias limpas, os bancos e calçadas sujos
com o sangue das vítimas
de uma limpeza urbana
cada vez mais comum no país,
cada vez mais insana.

coqueiros em toda orla,
porta da delegacia,
onde você mora?
passa a noite, passa dia...
quer ver novamente
o sol lindo que nasce
atrás do mar azul e verde?

milícias, acerto de contas, limpeza urbana.
quem pagará, afinal, essa conta?
situação de rua.
situação de celas,
mesmo com todo esse horizonte.
que evoquem o espírito do índio pataxó!
que dos moradores de rua,
ao menos,
tenham dó.

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

tu me amas como eu te amo??

tu me amas como eu te amo??
__sim...
tu me amas como eu te amo??
__sim...já disse que sim...
tu me amas como te amo???
__poxa...de novo???é claro que sim!!! te amo!!
ah...então tá bom...continuemos assim pelos séculos dos séculos!

terça-feira, 9 de novembro de 2010

quanta gente te espera...


olha lá fora!
veja!
quanta gente te espera!
vai!
vale a pena!
não fique assim, de repente, diferente.
vamos!
não se sinta pena!
nem dó, nem mal, nem medo.
quanta gente te espera!
olha pela janela...
o que vês?
paredes ou flores?
vamos!
sinta que tudo podes!
olha lá fora!
tem quem vive ali.
tem quem não vive mais.
e tem ainda o desconhecido.
vamos!
viva!
cante assim mesmo!
respire esse ar que te busca!
beba dessa água que te cai dos céus!
confiança!
Deus tá contigo!
vale a pena!
siga em frente como quem tem um lugar certo!
vamos!
retire as vendas que te fecham a visão!
sorria!
vale a pena!
veja agora!
uma galera!
quanta gente te espera...

resquícios.

resquícios.
ficam muitas vezes onde não queremos.
são vestígios de um tempo que se foi.

quando não queremos esses resquícios
e eles insistem por comodidade,
não queremos que outros também os tenha.

espreme, aperta, ordenha.
não os quero, mas quero as pessoas boas que conheci.
mas as pessoas boas podem dizer coisas desagradáveis
e acertar gente que não merece os restos
de um pretérito passado imperfeito.

resquícios são defeitos,
podem ser virtudes?
as experiências nunca são as mesmas.
o inesperado bate à nossa porta.
e em minha porta bateu você,
e ela se escancarou sem receios
pois sabe que é a melhor visita da vida.

não me prendo aos resquícios,
alguns me parecem fictícios,
não era eu aquele homem,
não eram meus aqueles lugares,
não se sonha sonhos ruins,
sonhos são bons,
ruins são os pesadelos,
pesadelo não é sonho,
não é de comer
e nem de passar no cabelo.
esqueçamos os resquícios!
não corramos para eles!
vamos viver a melhor parte de tudo:
o presente.

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

animal preguiçoso


preguiça,
animal preguiçoso
não porque tem preguiça
mas porque é lenta lenta...
de metabolismo lento lento...
o bom é que tá sempre sorrindo.
e tem os seus motivos!

domingo.
dia de missa.

enquanto atrás das cortinas


fiquei indignado
com a política
e sua forma raquítica
de engordar
somente o bolso
de quem mente
que nem sente.

ver gente morrendo à míngua
com água na boca de vontade
de numa bela tarde de domingo
saborear um prato diferente
numa casa onde possa habitar
assim de modo decente.

enquanto atrás das cortinas
muitos puxam as cordas
e querem tapar mais
o que já está obscuro.
tiro no pé,
tiro no escuro,
tiro sem rumo,
bala perdida
que acha dono
jogado na vida.

raquitismo.
raquetes de tênis.
maquete da casa nova:
um novo viaduto
que corta a rondon
com a joão naves.

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

uma noite em abu ghraib.




passar uma tarde em itapuã
não é melhor que passar uma tarde na esperança.
uma visita inesperada,
onde o visitado,
antes de mais nada,
visita o elemento
visitador
e,
juntos,
fazem a tarde em itapuã
parecer
uma noite em abu ghraib.

minas...minas...o que fizestes???


"A exemplo do que fez seu antecessor tucano Aécio Neves (eleito senador) no começo das duas gestões como governador de Minas (em 2003 e 2007), o governador reeleito Antonio Anastasia (PSDB) quer administrar o Estado por meio de leis delegadas.

A edição de uma lei delegada ocorre após o Legislativo autorizar o Executivo a editar leis cujo objeto, extensão da matéria, prazo e os princípios são definidos previamente. Essas leis não são votadas pelos deputados. Anastasia, contudo, disse que vai ouvir os parlamentares.

Ele enviou mensagem para a Assembleia Legislativa de Minas Gerais, lida nesta quinta-feira no plenário da Casa, para que o Legislativo renuncie ao direito de participar das novas reformas administrativas pretendidas pelo Estado. Isso porque a delegação é uma espécie de carta-branca ao Executivo.

O tema já causou polêmica, e a oposição, que é minoria na Casa, promete reagir."


minas...minas...o que fizestes???

agora, sofra as consequencias de mais quatro anos de coronelismo e zero para educação.

era isso o que queriam?

ó minas gerais...ó minas gerais...com o seu voto só anda pratraiss...ó minas gerais...

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

na luz da estrelinha incessante


à sombra de uma mangueira
passeamos pela educação libertadora,
à sombra de um poste
nos escondemos na cidade,
à sombra de uma varanda
dormimos a tarde inteira, de verdade.

sombras revelam coisas que ninguém vê.
tal como o fogo na caverna
e os passantes do lado de fora
vivemos de reflexos.
nem sempre vemos o real.
nem sempre a realidade é o que vemos.

escondo me em sua sombra
e parte de mim fica à deriva - na parede.
então, os vultos se misturam
enquanto, lá dentro, costuram
ou navegam por outros canais, ou, quem sabe, balançam na rede.

sombrinha minha
abra-te diante do sol!
sombrinha de marca boa,
e não daquelas que se abrem diante de qualquer vento mais cheio.
teatro de sombras feitas
onde a receita e o tempero
estão na qualidade da luz.
na luz da estrelinha incessante.

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

não é ideia ruim não.


não é ideia ruim não.
nada.
nada é ideia ruim quando se está ao lado de quem você quer estar.
podemos ir passear no afeganistão,
ou, quem sabe, em bagdá?
mesmo sabendo que existem guerras lá.
nada.
nada é ideia ruim quando você está bem acompanhado.
entrar sem permissão no morro,
visitar os leões em seu habitat natural...
hehehe..qualquer coisa, te pego no colo e corro!
parece que nada vai nos fazer mal.

nada é ideia ruim quando a gente quer ficar junto.

fazer dupla num trapézio sem redes de proteção
(e sem nunca ter sido trapezista na vida!),
sermos os primeiros astronautas a chegar em marte.

tudo é legal, é sorte, é vida, é bom, é ter coragem pra existir
e sonhos imprudentes, às vezes..
mas, qualquer coisa é ideia boa, quando se está ao lado de quem você quer estar.

e nada, absolutamente nada é ruim quando se está ao lado de quem você quer estar, ao lado de quem você ama.

terça-feira, 2 de novembro de 2010

jogo dos sete erros???


cada gotinha de água que cai me faz lembrar da água pura que bebo há sete meses.
desespero-me por não conseguir beber todas as gotinhas antes d´elas tocarem o solo.

mas...ainda me consolo.

encontro-te.
bebo-te.
quase embriago-me.

sete meses jacó servia labão.
sete meses um novo elemento se transforma em corações e águas límpidas.
agádois...ó! ó nóis dois aí!!!

oba!!

quero agradecer as nuvens que te trouxeram
e os quatro elementos da natureza que colaboraram
para que nossas histórias se cruzassem como duas correntes marítimas,
dois rítimos distintos que se encontram harmonicamente.

obrigado sete, a perfeição.

jogo dos sete erros???
que erros que nada!!!

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

perfuminho que me faz esquecer que tenho horas


verde, esperança que molha meus pés;
olhos que me arrastam,
sorriso que me envolve e me busca,
onde quer que eu esteja.
perfuminho que me faz esquecer que tenho horas,
filas e prontuários médicos.
castanhas mechas que meche comigo,
pedrinha em minha alma,
mãozinhas brandas
que me puxam fortemente,
dores que quero repartir,
alegrias que quero,
para sempre,
sempre.

finalmente!! habemos presidente!


finalmente!! habemos presidente!
presidenta!!
engraçado...alguns querem dizer presidente,
outros, presidenta...quel é o certo?
como faço professor?
muito bem, presidente é um substantivo que
que possui dois gêneros, o masculino e o feminino, logo,
não se omita em dizer presidenta.
não tenha meda!

nosso 40º presidente da república!
digo, nossa 1ª presidenta da república!
é, porque os outros 39 eram outros.

e um discurso para petistas ouvirem:
baterei à porta do lula - mais quatro anos de lula com o polvo!;
serei tolerante com os credos;
zelarei pela liberdade de imprensa;
cê que pensa.
não favorecerei meus amigos;
hum...mui amiga...
cuidarei das crianças, das mulheres, dos idosos e dos deficientes;
e eu? como fico? onde enquadro? meu Deus??? o que será de mim??
quem decidirá os rumos do país seremos nós, e não eles lá fora.

e agora?

vamos todos juntos, de mãos dadas, lutar por um país melhor.
o brasil merece ser feliz.
o povo merece casa e comida,
merece educação,
merece ter saúde para lutar,
e não passar a vida toda lutando por saúde.
queremos sentir felicidade.
queremos olhar nos olhos dos oprimentes.
com a presidenta,
com o presidente,
vamos!
bravemos o hino!
ou ficar a pátria livre,
ou morrer de fome pelo brasil!
não...
não podemos morrer de fome!
queremos sopa de letras!
e unir o útil ao agradável.
queremos viver o brasil
e vê-lo melhor a cada dia,
sorrir, cantarolar e ser feliz.