quinta-feira, 8 de fevereiro de 2018

passei uma tremenda vergonha no trânsito!


passei uma tremenda vergonha no trânsito!
foi assim:
estava dirigindo tranquilamente pela direita da avenida
quando um sujeito avançou uma parada obrigatória,
entrando bem na minha frente
e em baixa velocidade.
pisei no freio e consegui evitar a colisão,
mas não consegui segurar a minha língua.
acelerei pela esquerda e, janela com janela,
disparei inúmeros palavrões.
xinguei mais que o zé leite,
um amigo meio doido que tenho.
o barbeiro do outro carro me surpreendeu.
não me devolveu os xingamentos
mas disse que me conhecia da televisão,
falou que me viu numa entrevista,
que sabia que eu era o cara que ajudava os pobres,
que trabalhava lá numa tal missão de acolhimento
e que ia espalhar que eu não era santo.

bom,
pensei,
nunca fui santo.

mas foi uma situação tão constrangedora que perdi meu rumo.
a gente fica sem ação.
imagina, você vai gritar com alguém no trânsito,
gesticula, faz gestos obscenos,
enche a mão na buzina e quando vê a fuça
do outro, é um conhecido, um amigo, aquele colega de trabalho...
putz!
é terrível!
a gente caça uma privada pra enfiar a cabeça
mesmo que a cagada não tenha sido nossa.

acordei!

ufa! foi um sonho com cara de tragédia grega!
foi tão real que cheguei a acreditar que tenho essas atitudes!
pensei comigo mesmo que nunca mais faria isso e ri.
o fato é que no trânsito nos revelamos,
muitas vezes, bichos insanos e irracionais.
ficamos loucos com uma fechada
e, na ânsia de uma vingança,
acabamos por piorar as coisas num acidente.
ficamos brabos! perdemos a paz!
somos machões!
queremos partir pra briga!
e morremos de tiro ou, na melhor das hipóteses,
perdemos nossos dentes da frente.
vale esfriar a cabeça e deixar o navalha seguir.
muitas coisas na vida não valem nossa reação,
precisam mais da nossa indiferença,
do nosso sangue frio.
freud deve explicar algo sobre.
"você realiza em sonhos o que gostaria de fazer na vida real" etc.
bom, se os sonhos se tornarem nosso desabafo, melhor!
ao menos assim ninguém se fere ou morre por banalidades!
carnaval ta aí!
cuidado com os cachaceiros ao volante,
com os loucos de grave estourando,
com os ignorantes!
não perca a razão dando importância às coisas toscas
e passageiras como uma fechadinha no percurso.
acalme-se! respire fundo! faça uma reza e siga em paz!
melhor que facada é abraço de urso.

Nenhum comentário: