domingo, 10 de janeiro de 2010

medo

medo.
arte de temer.
de tremer de
medo de água: de chuva, de esgoto, de beber, da privada, da mal lavada.

alma lavada,
alma levada
pelo medo: de amar, de sorrir, de cantar uma canção mesmo que desafinado,
de dançar, mesmo que descompassado,
de voar, mesmo que sem asas.

medo que nos afasta, que nos torna frios,
que endurece nossos corações,
que entorpece nossa consciência.

medo pra quê?
medo sei a hora de ter.
medo toda hora
inda tem quem ignora?

ahhhhh......

não preciso mais temer!

Nenhum comentário: