sábado, 16 de novembro de 2019

minha solidariedade a você, rosi.


minha solidariedade a você, rosi.

fui fazer compras num desses hipermercados que atendem o atacado
mas também o varejo.
quando estava colocando as coisas no porta-malas,
do meu lado um casal fazia o mesmo.
era a rosi e o capataz dela.
o capataz gritava:
__tá vendo o que você fez?? cê vai voltar aqui pra reclamar?
__(...)
__sua retardada!!

quando eu disse que o bicho gritava, ele gritava mesmo.
dava pra ouvir em todo o grande estacionamento.
a simpática senhora de meia idade, cabelos longos e pretos,
saia jeans abaixo dos joelhos, pele alva, permanecia em silêncio,
mas vi em seu rosto o grito preso, o constrangimento,
a dor de ser tratada tão brutalmente em público.

naquele momento eu quis falar algo, tive compaixão
e, ao mesmo tempo, raiva.
mas, para eu intervir numa briga de casal
só se começarem agressões físicas.
me contive como se o sansão me segurasse para não ir.

quando cheguei o casal já estava guardando suas compras,
logo terminaram e ela foi devolver o carrinho no lugar certo.

acho muito educado devolver carrinho de supermercado.

ela saiu empurrando o carrinho e o bicho gritou com sua boca espumando ódio:

__rosi!! rosi!!! volta aqui caralho, vamos embora!!

mesmo com os gritos do coiso, ela devolveu o carrinho.
foi nesse momento que descobri o nome dela.

saí para devolver o meu carrinho e topei com ela voltando.
foi a minha oportunidade de mostrar solidariedade.
olhando naqueles olhos de dor, disse, sem gritar:

__rosi, você não merece isso.

é claro que ela me viu e ouviu, mas apenas entrou no carro e se foi.
o carro estava muito sujo, o que me fez supor que
talvez morassem em área rural.
a placa era de coromandel-mg.
apesar do barro, li no adesivo no para-choque traseiro:
BOLSONARO 17 #CONTRACORRUPÇÃO.

Nenhum comentário: