sábado, 21 de junho de 2014

e o sangue se confunde com as pétalas.


arranha-me!
entro em meio,
insisto!
quero pegá-la!
ai! espeta-me o dedo!
e o sangue se confunde com as pétalas.
peguei! peguei! ai!
saio com elas!
uma, duas, quatro belas!
vermelhas!
lindas!
levo-as a amada e não digo nada:
ganho um beijo!
valeu cada pedaço disso tudo!
tudo pela minha amada!

Nenhum comentário: